MPE – Processo Seletivo 2019

 Informamos que as inscrições para o curso de Mestrado Profissional em Educação – Turma A (terças e quinta-feiras) e Turma B (sexta-feira e sábado) foram prorrogadas até o dia 18/02/19.

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ

Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação

Programa de Pós-graduação em

Educação e Desenvolvimento Humano

Mestrado Profissional em Educação

Instruções gerais para Processo Seletivo – Turma 2019 – Terças e Quintas-feiras

A Coordenação do Programa de Pós-graduação em Educação e Desenvolvimento Humano e a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação da Universidade de Taubaté tornam público que estarão abertas, no período de 21 de dezembro de 2018 a 18 de fevereiro de 2019 (prorrogado), as inscrições para o Processo Seletivo-Turma 2019, do curso de Mestrado Profissional em Educação (MPE), conforme descrito a seguir:

I – DA CARACTERIZAÇÃO

O Mestrado Profissional em Educação da Universidade de Taubaté é um mestrado stricto sensu reconhecido pela CAPES. Estrutura-se na área de concentração denominada “Formação Docente para a Educação Básica” e tem como objetivo principal formar profissionais da educação básica comprometidos com a superação dos problemas educacionais do Brasil e preparados para adequar suas práticas educativas às diferentes realidades socioculturais, favorecendo a inclusão e a aprendizagem.

Os estudos e trabalhos desenvolvem-se ao longo de duas linhas de pesquisa:

  1. Inclusão e Diversidade Sociocultural – cujo objetivo é pesquisar as políticas de educação inclusiva, as organizações escolares e as práticas pedagógicas desenvolvidas nas instituições escolares que trabalham a inclusão e a diversidade sociocultural;

  2. Formação Docente e Desenvolvimento Profissional – cujo objetivo é estudar os processos de formação docente para a Educação Básica, na perspectiva do desenvolvimento profissional.

As atividades do programa, incluindo aulas, seminários, palestras, orientações e reuniões de grupos de estudos, desenvolvem-se ao longo da semana. As terças e quintas-feiras, nos períodos de tarde e noite, estão reservadas prioritariamente para as aulas presenciais e as orientações dos mestrandos.

II – DAS INSCRIÇÕES

Poderão se inscrever para o Processo Seletivo os portadores de Diploma de Graduação reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). Excepcionalmente, serão aceitos certificados de conclusão de curso para candidatos que não tiveram seus diplomas expedidos. As inscrições deverão ser feitas no período de 21 de dezembro de 2018 a 18 de fevereiro de 2019 (prorrogado).

Para realizar a inscrição o candidato deverá:

  • Preencher a ficha de inscrição disponível no site da Empresa de Pesquisa, Tecnologia e Serviços da Universidade de Taubaté – EPTS: http://www.epts.com.br/matricula-pos.asp

  • Pagar a taxa de inscrição, no valor de R$ 150,00 (cento e cinquenta reais), por meio do boleto bancário gerado pelo site;

  • Imprimir o comprovante de pagamento, disponível no site um dia após o pagamento do boleto bancário;

  • Encaminhar para a Secretaria do Programa, localizada à R. Visconde do Rio Branco 210 – Centro – CEP: 12020-040, Taubaté, SP, a partir de 20 de janeiro de 2019, os documentos para inscrição abaixo relacionados no horário de 08h às 12h e de 14h às 17h.

Obs. 1: o candidato não deve deixar sua inscrição para os últimos dias. A Universidade de Taubaté não se responsabilizará por problemas de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores técnicos que impossibilitem o processamento dos dados. O candidato deve atentar para o período de um dia necessário para a comprovação do pagamento e liberação do comprovante no site.

Obs. 2: os documentos podem ser enviados pelos Correios, sendo o prazo máximo para seu envio o dia 06 de fevereiro de 2019, valendo a data da postagem nos Correios.

Obs. 3: Ao se inscrever o candidato declara conhecer e aceitar as condições e normas estabelecidas neste Processo Seletivo.

Documentos para inscrição:

  • Ficha de inscrição disponível no site http://www.epts.com.br/matricula-pos.asp

  • Cópia do Diploma do Curso de Graduação ou Declaração de Conclusão – para recém formados, devendo ser substituída por cópia do Diploma até o último dia de aula do curso

  • Cópia do Histórico Escolar da Graduação

  • Cópia da Cédula de Identidade (RG)

  • Cópia do Título de Eleitor (frente e verso)

  • Cópia do CPF (ou passaporte para estrangeiros)

  • Certidão de Nascimento ou de Casamento

  • Prova de quitação com o serviço militar (sexo masculino)

  • Duas fotos 3×4 recentes

  • Currículo Vitae com documentação comprobatória

  • Comprovante de pagamento da taxa de inscrição

  • Anteprojeto de pesquisa, conforme modelo disponível (o anteprojeto substitui a carta de motivação) (Clique aqui para Baixar)

A responsabilidade pela documentação entregue no ato da inscrição é do candidato. A documentação solicitada neste Processo Seletivo não será revisada no ato de recebimento e deverá ser acondicionada em pasta ou envelope identificado. Não será aceita inscrição por fac-simile ou por correio eletrônico.

Terá a inscrição anulada o candidato que não atender a todos os requisitos e exigências deste Processo Seletivo.

A taxa de inscrição não será restituída em hipótese alguma.

A lista de inscrições deferidas será divulgada no site http://mpemdh.unitau.br/ e na Secretaria do Programa a partir do dia 19 de fevereiro de 2019 (prorrogado).

III – DO PROCESSO SELETIVO

Serão oferecidas 20 (vinte) vagas para o curso de Mestrado Profissional em Educação, Turma 2019, não sendo obrigatório o preenchimento de todas as vagas.

O Processo Seletivo constará de:

  • Análise do currículo e do anteprojeto (de caráter classificatório).

  • Prova escrita (de caráter classificatório e eliminatório): a ser realizada em 21 de fevereiro de 2019 (prorrogado),, das 19h às 22h, na Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (PRPPG), localizada à R. Visconde do Rio Branco 210 – Centro – CEP: 12020-040, Taubaté, SP. As características da prova escrita estão indicadas no Anexo 1.

  • Resultados da prova escrita e divulgação dos horários das entrevistas: 25 de fevereiro de 2019 (prorrogado), no site http://mpemdh.unitau.br/

  • Entrevista (de caráter classificatório e eliminatório): 26 de fevereiro de 2019 (prorrogado), no período da tarde e noite de acordo com a necessidade e em função do número de candidatos inscritos.

  • Resultados finais e matrícula: resultados finais divulgados no dia 28 de fevereiro de 2019 (prorrogado), no site http://mpemdh.unitau.br/, e matrícula conforme indicações a seguir.

Não haverá revisão dos resultados oficiais de nenhuma das fases do Processo Seletivo.

Ao se inscrever o candidato aceita as condições e normas estabelecidas neste Processo Seletivo.

IV – DA MATRÍCULA

A matrícula em primeira chamada será realizada nos dias 07 e 08 de março de 2019 (prorrogado), na Secretaria do Programa, localizada à R. Visconde do Rio Branco 210 – Centro – CEP: 12020-040, Taubaté, SP, no horário das 08h às 12h e das 14h às 17h.

Para a matrícula, o candidato aprovado deverá:

  • preencher ficha de matrícula disponível no site http://www.epts.com.br/matricula-pos.asp;

  • pagar a primeira parcela do investimento, no valor de R$ 1.200,00 (mil e duzentos reais), por meio do boleto bancário gerado pelo site;

  • entregar, na Secretaria do Programa, os documentos para matrícula abaixo relacionados:

Documentos para matrícula:

  • Ficha de matrícula disponível no site http://www.epts.com.br/matricula-pos.asp

  • Comprovante de quitação da primeira parcela do investimento (boleto bancário quitado)

O não comparecimento para efetivação da matrícula, nas datas estabelecidas, será considerado como desistência e implicará no cancelamento automático da aceitação do candidato para o Curso.

A partir de 11 de março de 2019 será aberta a segunda chamada para a matrícula no curso, caso existam vagas remanescentes e a critério da coordenação do Programa.

O início das aulas será no dia 12 de março de 2019, em local e horário a serem divulgados posteriormente.

Um exame de proficiência em língua estrangeira (inglês) será exigido ao longo do desenvolvimento do curso, uma vez o candidato aprovado.

V – DO INVESTIMENTO

  • Taxa de inscrição para o Processo Seletivo, no valor de R$150,00 (cento e cinquenta reais), efetuada por meio do boleto bancário.

  • Valor do investimento no curso de 27 parcelas de R$ 1.200,00 (mil e duzentos reais), das quais a primeira a ser paga no ato da matrícula.

VI – INFORMAÇÕES

Informações podem ser obtidas:

  1. no site http://mpemdh.unitau.br/

  2. na Secretaria do Programa, localizada à R. Visconde do Rio Branco 210 – Centro – CEP: 12020-040- Taubaté, SP, das 08 às 12h e das 14h às 17h.

  3. Pelo telefone (12) 3624-1657

ANEXO 1 – SOBRE A PROVA ESCRITA

A prova escrita tem caráter eliminatório. Serão convocados para a etapa seguinte do Processo Seletivo um total de candidatos de até uma vez e meia o número de vagas oferecidas, com base no número de questões acertadas na prova. Em caso de empate na última colocação para a etapa seguinte, todos os candidatos empatados serão convocados.

Será automaticamente eliminado do Processo Seletivo o candidato que obtiver nota zero na prova escrita.

A prova consistirá em um conjunto de questões abertas e/ou de múltipla escolha, versando sobre temas correlatos às linhas de pesquisa do Programa de Pós-graduação em educação.

A bibliografia encontra-se a seguir. Os textos indicados como ARTIGOS podem ser obtidos gratuitamente via internet no sítio da biblioteca SciELO (http://www.scielo.br), conforme indicado.

No dia da prova, o candidato deverá portar lápis ou lapiseira, borracha, caneta esferográfica com tinta azul ou preta e um documento de identidade com foto.

A entrada de candidatos será permitida até antes da saída do primeiro candidato a concluir a prova. A permanência mínima para a prova é de uma hora.

Bibliografia:

LIVROS

IMBERNÓN, F. Formação docente e profissional – formar-se para a mudança e a incerteza. 9ª Ed. SP: Cortez, 2011.

SMITH, D. D. Introdução à Educação Especial – ensinar em tempo de inclusão. Porto Alegre: Artmed, 2008.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente. Elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Vozes, 2005.

ARTIGOS

ALVES, J. S. S.; RODRIGUES, O.; SÁ, M. A. A. S.; BRISOLA, E. A. Educação em crise. Revista Magistro, v. 1, n. 13, p. 186-197, 2016.

Disponível em: <http://publicacoes.unigranrio.edu.br/index.php/magistro/article/view/2898/2082>

BARRETO, E. S. S. Políticas de formação docente para a educação básica no Brasil: embates contemporâneos. Revista Brasileira de Educação, v. 20, n. 62, 679-702, jul.-set. 2015.

Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v20n62/1413-2478-rbedu-20-62-0679.pdf>

CUNHA, M. I. O tema da formação de professores: trajetórias e tendências do campo na pesquisa e na ação. Educação e Pesquisa, São Paulo, n. 3, p. 609-625, jul./set. 2013.

Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ep/v39n3/aop1096.pdf>

DOURADO, L. F. Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial e continuada dos profissionais do magistério da educação básica: concepções e desafios. Educação e Sociedade, Campinas, v. 36, n. 131, p. 299-324, abr.-jun., 2015.

Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v36n131/1678-4626-es-36-131-00299.pdf>

GARCIA, R. M. C. Política de educação especial na perspectiva inclusiva e a formação docente no Brasil. Revista Brasileira de Educação, v. 18 n. 52, p. 101-122, jan.-mar. 2013

Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v18n52/07.pdf>

GREGUOL, M.; GOBBI, E.; CARRARO, A. Formação de professores para a educação especial: uma discussão sobre os modelos brasileiro e italiano. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 19, n. 3, p. 307-324, Jul.-Set., 2013.

Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbee/v19n3/02.pdf>

KASSAR, M. C. M. Educação especial na perspectiva da educação inclusiva: desafios da implantação de uma política nacional. Educar em Revista, Curitiba, n. 41, p. 61-79, jul/set 2011.

Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/er/n41/05.pdf>

KUHNEN, R. T. A Concepção de Deficiência na Política de Educação Especial Brasileira (1973-2016). Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v.23, n.3, p.329-344, Jul.-Set., 2017.

Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbee/v23n3/1413-6538-rbee-23-03-0329.pdf>

RIBEIRO, S. L. S.; LEAL, G. K. Educação inclusiva e história oral: narrativas de professores sobre a deficiência na infância. Revista Observatório, v. 2, n. 1, p. 161-177, jan/abr 2016.

SANTOS, R. A.; MENDONÇA, S. R. D.; OLIVEIRA, M. C. A instituição especializada em tempos de inclusão. Revista Educação Especial, v. 27, n. 48, p. 41-52, jan/abr 2014.

Disponível em: <https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/viewFile/8755/pdf>

TARDIF, M. A profissionalização do ensino passados trinta anos: dois passos para a frente, três para trás. Educação e Sociedade, Campinas, v. 34, n. 123, p. 551-571, abr.-jun. 2013.

Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v34n123/13.pdf>

WEBER, S. O Plano Nacional de Educação e a valorização docente: confluência do debate nacional. Cadernos Cedes, Campinas, v. 35, n. 97, p. 495-515, set.-dez., 2015.

Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v35n97/1678-7110-ccedes-35-97-00495.pdf>

MPE – EDITAL [PDF]